Guru - Ishikawa

Postado por Mauricio Dorneles

ISHIKAWA

Está associado principalmente ao conceito de "Círculos de Qualidade".


Os círculos de qualidade são pequenas equipes, geralmente da mesma área de trabalho, que voluntária e regularmente se reúnem para identificar, investigar, analisar e resolver os problemas que surgem no trabalho.
 
Nos círculos de qualidade são destacadas as seguintes características:


Voluntarismo. Os círculos devem ser criados em bases voluntárias e não por ordens superiores.
Auto desenvolvimento. Os membros do círculo precisam ter vontade de estudar.

Desenvolvimento mútuo. Os membros do círculo precisam aspirar a expandir os seus horizontes e a cooperar com outros círculos.

Eventual participação total. Os círculos precisam estabelecer como seu objetivo último a participação total de todos os trabalhadores do mesmo local de trabalho.

As idéias básicas subjacentes às atividades do círculo da qualidade são:


Contribuir para o melhoramento e para o desenvolvimento da organização
  1. Respeitar a humanidade e criar um local de trabalho animado e bom para se viver
  2. Exercitar integralmente as capacidades humanas
Segundo Ihikawa "praticar um bom controlo da qualidade é desenvolver, projetar, produzir e comercializar um produto de qualidade que é mais econômico, mais útil e sempre satisfatório para o cliente".


Ishikawa sistematizou os sete instrumentos para o controle da qualidade:

         Análise de Pareto
  • Diagramas causa-efeito
  • Histogramas
  • Folhas de controle
  • Diagramas
  • Gráficos de controle
  • Fluxos de controle
Segundo a experiência Japonesa, 95% dos problemas podem ser resolvidos com estes métodos, simples, de controle de qualidade.
Ishikawa preconiza que uma das bases do TQC (Total Quality Control) é a gestão funcional cruzada, dado que a garantia efetiva da qualidade não pode ser obtida somente pelo departamento de qualidade. A forma orgânica vertical serve somente para definir a hierarquia, não proporcionando a ligação horizontal das diversas funções. Para operacionalizar a gestão dos processos, a empresa necessita de um Comitê Interfuncional. 
 


P - Responsabilidade Principal
S - Responsabilidade Secundária
C - Contribuição